sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

Meu lado "down"...

Quando, no dia 6 deste mês de Fevereiro criei este espaço, a ideia era refugiar-me e isolar-me aqui, neste cantinho, entregue a mim mesma, aos meus pensamentos, sempre que me sentisse como então ... decepcionada com as pessoas, desiludida com tudo, descontente com o mundo, desmotivada, perdida no escuro, sem rumo ou norte à vista.

Mas, minutos depois, já a minha natureza alegre e extrovertida, me levava a sair da "toca" ... bati ao de leve numa e noutra porta por aí e não tardou que a minha intenção de "isolamento" fosse uma miragem e não passasse disso mesmo ... de uma intenção!

Mas, como contece com qualquer enfermidade, se não procurarmos a causa da patologia ou se nos limitarmos a tratar os sintomas em vez de a debelarmos, também no meu caso, até porque se trata de um mal crónico, cuja erradicação não depende de mim, aqui estou de novo mergulhada em pensamentos tristes, frustrada, tentada a desistir de tudo e, neste momento, sem a mínima vontade de bater à porta de ninguém e muito menos sem a força anímica necessária para abrir a minha própria porta.
Como vulgarmente se diz, vou esperar que passe a crise ... amanhã é outro dia e como eu própria digo tantas vezes, em jeito de "pensamento positivo ...

"a um dia cinzento e chuvoso, segue-se um dia de sol radioso" :-)

10 comentários:

adrianna disse...

A conselho duma amiga, vim arejar o quarto, onde me refugiei e permaneço num estado de apatia quase total.
Mais logo, passarei por aqui de novo. Vou dormitar mais um pouco. Enqto durmo, não penso ... e dou largas ao sonho.
:-)

:-)

Pepe Luigi disse...

Sem dúvida!
Ao lado debaixo corresponde sempre a um lado de cima.
Na minha pós-adolescência tive uma grande amiga que me disse um dia:
Zé Luís, pensa que "melhores dias virão sempre". E estas palavras quando eu me encontrava mais "cabisbaixo" ajudaram-me sempre.
Portanto força minha amiga!.

Curioso que o teu blog foi constituído num dia 6 de Fevereiro, precisamente no dia dos meus anos. Folgo em saber que já temos coisas em comum. Tu o teu o blog que te faz expandir, e eu o dia do meu aniversário.

Se não disser que achei piada ao teu comentário no meu sinestesia-crepuscular, mentiria. Tenho a certeza que és uma moça muito ternurenta e pura de sentimentos.

Um sentido abraço e um beijinho
do Pepe.

adrianna disse...

Olá, Pepe :-)
E há sempre uma tampa para cada tacho eheheh
Obrigada pelas palavras carinhosas. Gostei de saber que temos esse DIA em comum! Aliás, era tb o dia de aniversário duma grande amiga, uma querida alentejana a quem chamava "avó emprestada" eheheh
Então, quer dizer que o meu propósito de provocar um sorriso na Terça Feira de carnaval surtiu o efeito desejado eheheh
A propósito desse teu raciocínio, quase me sinto tentada a fazer-te uma confissão que tem a ver exactamente com os "disfarces" que nem sempre se ficam pela época carnavalesca eheheheh
Retribuo o abraço e beijinho
:-)

Laura disse...

Menina que é isso de andar quase de cara à banda e nem vem escrever pá nina de Braga? Qual dormir, isso envelhece, olha faz como eu, fui ter lá acima ao centro da cidade, ao pé da fonte, esperava-me uma amiga também com a larosca ehhh(amuada com o namorado e cheia de tudo..falamos falamos pelos cotovelos, e ós pois sabes o que apareceu? a coisa que eu mais gosto..Os bombos a tocar ali ao pé da fonte, e como fazem barulho pa caraças, eu deliciei-me e nem arredei pé dali, e pertinho até sentia aquelas vibrações dentro de mim..uau que coisa boa tive, se ia morna voltei fresca que nem rosa.. Por isso, sai de casa, arranja com quem que há sempre alguém há mão.... e vai dançar pela rua que deve ter bombos por si perto de casa..Que sorte a minha.. Jinhos pa ti e um resto de Domingo mais felizzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz--

Pepe Luigi disse...

Obrigado por teres passado e comentado na minha "xafarica".
Acho que tens muito sentido de humor, e isso faz muito bem às pessoas.
Quanto à tua tentativa de confissão, sem eu ser pertencioso ou curioso, fiquei agora com alguma curiosidade em saber dos teus "disfarces".
Não há ninguém no mundo que não viva com uma pequena imaginação ou um pequenito ou outro "disfarce", evidentemente sem menosprezar ou magoar as pessoas que lhe querem bem.

Um beijinho
do Pepe.

Laura disse...

Olá..ó da casa?? truz truz..querem ver que a dorminhoca ainda está ferrada naquela cama e naquele quarto fechada? Menina venha à janela, que eu tou a fim de entrar, botar a ti fora dali, levo meu carrinho e vamos as duas passear, ou antes hoje podiamos ir barquear pelo tejo, e vamos papar uns marisquinhos lá para outras bandas, conversar, rir perdidas das mmarotices que lhes (lhes) fazemos, ou eles pensamq ue só eles é que são finos? ehhhhh coitadinhos deles ehhhhhhhh.. Vamos apanhar sol, subir à montanha e respirar aquele odor dos montes, suave, perfumado.. depois vamos passar nalgum lado, e empaturramo-nos de doces até ficarmos anestesiadas, e claro que como é virtual, nem engordamos ehhhhhhhhh..e depois vamos para casa e já nos sentimos melhor, e ao chegar..se eles ainda tiverem lata para perguntar..onde foste..xi, moça, temos tanto que inventar, e podemos sempre inventar um romance do caraças que os deixará mais desconfiados ehhh mas só nós sabemos para onde fomos..trá lá ri lá rá.... Beijinho pa ti , e abre a janela salta da cama, meche-te a vida chama por ti....

adrianna disse...

Olá menina das résteas
Há sempre em ti uma pontinha de sol para distribuires e afugentares alguma sombra teimosa :-)
Obrigada por me puxares para o alto e me obrigares assommar ao janelo.
Ora venha daí então esse descapotável ... é hoje que vamos "correr mundo" por aí até nos cansarmos e cairmos para o lado de tanto gozarmos a vida.
1 beijinho

africana disse...

Ta visto que o que nos está a fazer falta é o sol do verão!É que com a chegada do astro rei passam-nos estas moléstias todas!Qual molenga, qual morrinha,qual moral no chão!El é ver-nos a correr para a praia, cheias de vontade de viver, é ou não é?

africana disse...

"até porque se trata de um mal crónico, cuja erradicação não depende de mim, aqui estou de novo mergulhada em pensamentos tristes, frustrada, tentada a desistir de tudo e, neste momento, sem a mínima vontade de bater à porta de ninguém e muito menos sem a força anímica necessária para abrir a minha própria porta."

Será que denoto aqui um complexozito de inferiorirdade qualquer?
Parece-me estar a falar de pessoas como você e como tal, antes de sermos seja lá o que for, doutores,engenheiros,políticos,etc etc, somos todos seres humanos com tudo o que isso implica, incluindo os defeitos?!
Não acha que está a dar mais valor aos outros que a si própria, não?
VALORIZE-SE NINA!Mal vamos se deixarmos que os outros com a sua estupidez nos massacrem a nossa existência. Veja lá se em vez do seu lado "down" nos mostra o seu lado "up"!Por acaso já reparou que o sol hoje brilha? haaahaha
um abraço

ringthane disse...

Waterhouse, e ainda mais de Burne-Jones.