quinta-feira, 17 de maio de 2007

Tradição???


Suponho que não passou despercebido a ninguém, que hoje se comemorou o "dia da espiga" !!!
Era minha intenção sinalizar o dia com um daqueles raminhos que todos conhecem, mas embora me tenha cruzado com muitas vendedeiras, não senti vontade de comprar. Aliás, nunca comprei nenhum!
Primeiro, porque não tem a simbologia de antigamente, em que íamos ao campo e apanhávamos nós próprios as pequenas hastes com que formávamos os ramos que eram depois benzidos pelo Padre da Aldeia e guardados religiosamente ao lado dum pequeno pão durante todo o ano. Depois, porque sempre que olho os braços das vendedeiras carregados daqueles ramitos coloridos, vêm-me à ideia os campos de trigo ou centeio selvaticamente despojados das suas espigas com fim meramente comercial, negógio que eu me recuso a fomentar!!!

Assim, no lugar das espigas ... este lindo "campo de papoilas" !!!

9 comentários:

Sandokan disse...

Não vivo de pesadelos. Tenho sonhos como qualquer ser humano que procura a luz que nos guia. A vida envia-nos muitos sinais, basta estar atento e procurá-los à nossa volta.São muitos e enviados das mais diversas maneiras. Por isso sou um GUERREIRO LOBO, que mantendo a calma, sabe esperar e nunca ter medo.

Abri há pouco a janela
do meu quarto minguado,
entrou o vento
soprando forte
trazendo uma trova
e uma canção
com um refrão tão triste
que diz
que nunca mais te encontrarei.

Parti como um louco,
gemendo e chorando
e à tua porta bati.
Apareceste-me
bela e singela
com a tua leve candura
na face tinhas a lágrima da
desventura.

Soltei um grito de pânico,
que atravessou o oceano
e num rochedo fez eco
levado pelos anjos
que partiram para sempre.

Grito agudo e
lancinante
que transporto sempre no peito
deixando amargas liras
e a saudade de te ver.
Perdi-te meu AMOR.

Meus amigos e amigas: Aceitai o medo como que ele faça parte integrante das nossas vidas. Aceitai-o, mas não tenhais receio de AMAR. Aceitai especialmente o medo da mudança, mas saibamos caminhar sempre em frente apesar do bater do nosso coração nos lançar um grito lancinante como que a dizer: VOLTA PARA TRÁS!
As trevas da noite caem, mas a manhã volta de novo ainda mais brilhante.
Manteremos viva a nossa ESPERANÇA.

Com especial carinho para ti, dedico este meu poema.

Sou um GUERREIRO LOBO que habita as paragens das caçadas eternas do bosque da felicidade, o "nosso" :

http://lusoprosecontras.blogspot.com

Vinde até ele ouvir a minha história. É uma história de um Povo, e o Povo é simples como eu.

Deixo-te aqui, neste teu cantinho maravilhoso, um grande abraço de Amizade.

SANDOKAN

PS: As saudades marcam a hora e tempo?!

Laura disse...

Eu encontro este tigre por todo o lado, qualquer dia comem-nos ao pequeno almoço e lá se foram as moças do blogue...

Menina Adryzinha, bom dia para ti minha querida e feliz dia da espiga para quem as tem ou não tem.
Com isso tudo apenas me lembrei de espigas que em pequena a minha avózinha laurinha (se já andaste a correr plo meu blog abaixo, deves tê-la visto) quando eu lá ia e era tempo delas estarem com o grão mole e branquinhas, ela assava para mim e deitava-lhe sal, moça era o unico milho que comia e que bem me sabia, ontem nem reparei nesse dia, até sai fui comprar atrelados de costura ehhh (atrelados pois)e nem reparei em nada.
Beijinhos para ti e tem um dia felizzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

adrianna disse...

"Atrelados de costura"? O que é isso, laurita??? Não me digas que trouxeste linhas, elácticos, entretelas e afins atrelados ao teu "bolinhas" eheheheh

adrianna disse...

Sei que na madeira se come muito milho assado, mas eu nunca comi.

Pascoalita disse...

Podem não durar o ano inteiro, mas são bem lindas :)
Na zona onde moro até é feriado nesse dia, mas como não exerço ali a minha actividade profissional, só dou por isso qdo vejo os molhitos da espiga à venda eheheh

L.S. Alves disse...

Dia do milho? Mais uma pra eu aprender. Milho cozido com manteiga e sal. Muito bom.
Beijos.

adrianna disse...

Não, Alves! É dia de Ascenção ou "dia da espiga" (a laurinha lembrou-se logo do milho que tb é espiga ... ela é uma "troca-tintas" eheheh
Os raminhos (centeio, trigo ou cevada), papoilas, malmequeres brancos e amarelos, 1 ramito de oliveira)

Cada elemento simboliza um desejo:

- A espiga = que haja pão (isto é, que nunca falte comida, que haja abundância em cada lar)
- O ramo de folhas de oliveira = que haja paz (lembra-te que a pomba da paz traz no bico um ramo de oliveira) e que nunca falte a luz (divina). (Dantes as pessoas alumiavam-se com lamparinas de azeite, e o azeite faz-se com as azeitonas, que são o fruto da oliveira.)
- Flores (malmequeres, papoilas, etc.) = que haja alegria (simbolizada pela cor das flores - o malmequer ainda «traz» ouro e prata, a papoila «traz» amor e vida e o alecrim «traz» saúde e força)

Pascoalita disse...

Alves,
O endereço (tive de incluir 1 espaço a seguir a "com" ... se juntares tudo, vês o molhito da espiga eheheh)

http://photos1.blogger.com
/blogger/3070/920/400/menina.jpg

L.S. Alves disse...

Obrigado Pascoalita. Agora eu ja vi e a Adri já me explicou.
Obrigado Adri.