sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Saudade !


Ah!!!
Porque em certos dias ela chega?
Uma saudade doída...
Saudade de alguém...
Um alguém que não conheci...
Mas sei..... Amei!
Saudade de um passado vivido.
Dos sorrisos, dos abraços.
Do bosque.
Onde tudo era brincadeira.
Onde o tempo não corria.
E no mundo só existia..
"Eu" e "Você".
Dos beijos roubados,
Dos olhos nos olhos.
Momentos em que as palavras não existiam.
Bastava olhar ......e já sabíamos um do outro.
Fecho os olhos e vejo você.
Estendo a mão....posso tocá-lo!
Acordo!!!
Descubro que sonhei com você de novo...
Onde está?
Em algum lugar do passado?
Volta!
Sinto Saudade...
(desconheço o autor)

13 comentários:

Laura disse...

Menina, tenho um poema lindo que dá com isso, mas agora vou tomar banho, aqui ferve e na praia estava cá um tempo fresquinha que nem devia ter saido de lá...fui pá terra do leão verde e do romano. que terra linda eles têm só por ter o mar à porta ehhh.
Beijinhos a ti...

Ahlka disse...

Ás vezes, tanto idealizamos alguém, transformando-o à nossa medida que o tornamos num sonho que não nos deixa ver a sua beleza real. :)

Laura disse...

Nina adrianna, tome lá uma coisa que fiz (será que vivi esta história? ou será que não? que me importa que pensem que sim ehhhh mas para que vou dizer que não? acreditam-me? que s elixe, acho lindo e além disso nunca dormi fora de casa ehhhh senão o meu vlho já me cantava a canção...


Luzes que brilham …



Luzes que brilham na noite,
Noite profunda,
A lua que se revê no mar
Vaidosa, do seu manto de estrelas
Tu e eu, de mãos dadas, entrelaçadas
Deitados lá na areia
A sentir o mar, enleados
Da nossa primeira noite
A ver o mar, a sentir a lua
Com seu manto a arrastar.

Ficaste lá,
Eu tive de voltar
Nunca me deixaram contigo ficar.
Assim, meu amor profundo acabou,
Acabou para o mundo,
Mas não para mim.
Que vou ao mar procurar-te,
Me deito na areia
Sinto tua mão entrelaçada
Na minha, revejo-te.

Como naquela noite, nossa única noite de amor
Porque sabes bem que todas as noites vou ter contigo…

uau, quem m edera ter um amor assim ehhhhhhh...

Jotabê disse...

É, a saudade pode ser muito inspiradora.

:)

Pascoalita disse...

Hummm de vez em qdo tb sou atacada dessa "coisa". Felizmente que me dá forte e passa rápido eheheh

Laura disse...

Menina adrizinha, não gostou do meu poema?

Laura disse...

Claro que gostou, a nina laura escreve semrpe coisas e loisas. Ontem escrevi um daqueles como se tivesse traído alguém, o mê manel por exemplo, mas a verdade é que é tudo uma questão de inventar ehhh já tou a ver o mê Manel a ler aquilo um dia, (em breve) e a dizer..ó rais, a pariga encheu as medidas, vou tirar explicações e eu só me vou rir( isso no caso de ele me dar com pouca força na cabeça ehhh)mas invento cada uma...

Adrianna disse...

Gostei e muito, laurinha :) Obrigada.
Espero que estejas enganada e ainda tenhas mtas mais noites de AMOR... ou DIAS eheheh

Laura disse...

Adry... ehehehehehhhhh o meu velho já está desdentado, só tem um dente verdadeiro, achas que vou ter muitas noites ou dias de amor??ehhhhhhhhhhhhhhhh ele morde o qu~e? ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, ais e ele me lê!...

Diabinha cusca disse...

Ele morde o quê? Ah afinal tu tb gostas de mordidelas! Dentadinhas é comigo eheheheh

Arcanjo disse...

Adrianna,

Ter saudades ém bom... a esperança de um reencontro dá-nos forças... "o sonho comanda a vida..." e por vezes o sonhos tornam-se realidade.

Há dias assim piquena... mas felizmente passam ;-)

Beijocas***

Laura disse...

Adry, este arcanjo não é o nosso Anjo Fallen? é que a leitura tem tanta coisa a ver!...
Estive a ouvir a musica que tem lá com o casal mexicano (uma boa dica pá diabinha..eia nina tem lá mexicanos...) e gostei de ouvir a musica..linda...

Adrianna disse...

Jotabê,
Creio que a saudade é msm uma das maiores fontes de poesia :)

Laurinha,

Anjos e arcanjos são tão semelhantes que se confunem. Diria que no mínimo são "almas gémeas" eheheh