quarta-feira, 27 de maio de 2009

"O Amor não tem estado civil"

Hoje venho falar de Amor ...

Há uns anos atrás assisti, quase diria de camarote, ao "espalhanço" de uma Amiga que, na minha forma de ver de então, inadvertidamente se deixara atingir pelo cupido, permitindo-se viver aquilo que eu classificava de "amor proibido", como se os sentimentos pudessem ser contidos, ou a sua evolução dependesse exclusivamente de saber ou não gerir emoções.

Nas nossas longas conversas em que eu, com a melhor das intenções tentava em vão faze-la descer à terra, era por ela desarmada, com um simples argumento que nunca conseguia refutar:

- "O AMOR não tem estado civil. Ou tem?"

Agora, tanto tempo depois, descobri quão difícil é o dilema. A cada recuo meu ao ímpeto de infringir as minhas próprias regras, logo o meu outro "eu" contra-argumenta:

- Ora, o Amor não tem estado civil eheheh


29 comentários:

MissEsfinge disse...

Pois é ...

É muito simples falar quando não somos nós a viver as situações.

Laura disse...

Ahhh, nina, olha pra mim, sempre a defender que; casamento até ao fim!...Não se ama o outro, separa-se, e, a vida continua...

Tenho amigas que já infrigiram as regras, elas nem casadas são e por siso nada devem a ninguém, só que, os mamarrachos sim, e eu aflita por elas, aflita que levassem alguma atoarda plas calmas da noite, encomendada pelas cafajestas lá do bairro, ehhhhh, nanja que mulheres casadas querem a todo o custo, manter o seu (seu? ahhhh) ganha pão, por perto, não vão as pu... estragar-lhes a vida, mesmo que se dêem mal, isso na interessa, o que é preciso é manter a fachada de um casamento que já terminou há muito, para alegrar as mães, as sogras, as cunhadas, as tias e a parentela por aí fora, não falando dos vizinhos e amigos, enfim...isto daria pano para mangas minha querida Adry, mas...

Laura disse...

Uma coisa é certa, e, se me dás licença de usar este espaço para isto, asseguro-te que se dependesse de mim, nenhum casamento ultrapassaria os cinco anos, altura em que, repara que digo , que! o casal ainda se amasse um pouco, se estimasse e respeitasse, mas, mais que isso não...O problema maior é e será sempre os meninos...da mamã ou do papá, o que for, serão separados da sua fonte de amor...

Assim; todo o casal, moralmente, se não se amar ainda, tem a minha benção ((e devia ter a de todos os envolvidos, amigos, familias, filhos, galináceos incluidos)) para recomeçar vida nova ao lado de alguém que ame, tão simples assim!...

Eu própria luto contra isso, mas, a pessoa quandos e cansa de viver num ambient eond enão há amor, não há carinho não há nada de nada, está a sufocar o que lhe resta das suas capacidades neurológicas e do coração...Falamos das amigas...eu sempre disse às minhas amigas que respeitaria a opção de cada uma na escolha de ter ou não ter alguém que suba ou desça!...à categoria de amante!...amante e amor, acho que será o mais provável caminho a percorrer..casar? never, never, jamais!...
Chegaram-me duas vezes e das duas vezes não pensei no que fiz, acredita,mas que infeliz sou !... e como eu há milhares de milhares d emulheres que...preferem estar assim, para que a slinguas se calem, ma sum dia, ai, se esse dia chegar...treparei as Montanhas de Salomão!...Beijinhos e adoro tu..laura

Betynha disse...

Hummm quer dizer que anda MOIRO na costa?

Antes assim, pelo menos a tua ausência por aqui deve-se a uma boa causa eheheh

Pascoalita disse...

Essa tua Amiga, e já agora essas "duas numa" de que falas, estão cobertas de razão. O AMOR não tem estado civil, não senhor.

Além disso, num mundo tão carecido de sentimentos, como se poderia proibir alguém de amar?

Claro que uma coisa são os sentimentos, outra são os nossos actos que entendo devem assentar sempre no princípio de que "a nossa felicidade não se pode constrir sobre a infelicidade de outrém".

Aliás, é minha convicção de que ninguém será verdadeiramente feliz à custa do sofrimento alheio.

É um tema que merece reflexão. Gostei de ler, mas espero que "resolvas rapidamente esse dilema" eheheheh

jinhos

Carlos II disse...

Olha, eu penso como a Pascoalita.
A nossa felicidade não se pode construir sob a infelicidade de outrém.

Agora a brincar: O amor é para quem mais nada tem para fazer.

bjs

Laura disse...

Ahhh, menina,

segue o coração
e a vida lá terá para ti
guardado...
o seu quinhão !...

Conselhos não posso dar, situações dolorosas já passei, mas, nunca digo que; desta água não beberei...ah, menina, cada um diz o que pensa, até ao dia em que cai na esparrela ou na rede e fica a falar cos seus botões!...catrapumba, acabei de cair na asneira de!...

A tua amiga ou quem for...é do sentido de cada um a resolução que tomará...
Beijinhos e haja amor, porque de que adianta casais a viver juntos apenas pela força das circunstâncias (e eu que o diga ahhhhh)sem se amarem, sentido esse lindos entimento por outra pessoa? ahh, há muitos que já os entiram, já viveram e ninguém disso se apercebeu, e, se desse, continuavam, não dando, foram à vidinha muito discretamente, conheço imensa gente que viveu isso, e, continuo..cada um sabe de si...Beijinhos linda, muitos..

Laura disse...

ê cá só sei que tenho saudades da adry, a minha querida adryzinha, dos momentos giros onde entrava a pascoalita, a alkinha, o rafeirito e o anjo, ah, aquilo era um riso mais o alves e a tua blusa, que momentos lindos... o rafeirito continua e cada vez gosto mais dele... devo ir ao lançamento do segundo livro dele, no Porto, dia 6. já me ameaçou se eu não fosse, ehhh, eu sei que é carinho que queremos, amizade, e quer ver-me a ouvir plos ouvidos, ehhhhhh..Beijinhos.

Cusca Endiabrada disse...

Ai, ai ...

Eu agora só tenho tempo para os LIVROS! E não é dos de histórias da carochinha :(
Ah! Mas deixem chegar as férias a ver se não arranjo logo um "namorico de verão" eheheh

Já tenho um "zezé camarinha" debaixo de olho.

Nada de amores e paixonetas que faz mal à pele ihihihh

Zé do Cão disse...

Cada vez estou mais tremidinho..
A cusca acabou de almoçar hoje comigo, na churrasqueira do Campo Grande, falamos de muita coisa, sem me dizer algo sobre este comentário.
Rapariga, toma juízo, o Ze Camarinha é lá homem para alguem.
Deve estar esgotado, secou, secou, não há nada pra ninguém. É como um poço sem água.
Já viste a foto dos 3 beiços? Ainda é pior do que a do Camarinha.
O Algarve já foi chão que deu uvas.

beijocas

Laura disse...

ai minha cusca, um zézé camarinha? credo, atã na tens um moçoilo mais à medida? da idade, do juizo e por ai fora...Já não vais à amdrinha à muito, mas, vês? tal como tu, também tive os meus amores, os meus romances dos bancos da escola...Beijinhos nina e olha essa do amor não tem estado civil..é não é? eu acho que sim...mas nem todos têm a mesma opinião...beijinhos da laura..

Parisiense disse...

Concordo plenamente contigo....o amor não tem estado civil....e o pior é que também não escolhemos quem amamos.....e aí é que por vezes encontramos um grande dilema!!!!!!

E como é facil julgar e aconcelhra os outros....hihihihihiii

Beijokitas linda e ama, ama muito...

Roderick disse...

Muito dizes e pouco contas!
;-)
Mas é uma grande verdade, o amor não tem estado civil, barreiras e pior de tudo: é cego!

Laura disse...

Eu já nem posso aconselhar, das duas vezes meti a pata na poça e, temo que já nem haja uma 3ª...poças, estado civil, ahhh bem te rias se te contasse de onde vem a minha historieta d ehoje, ceste la vie...é o que é..beijinhos e aparece no resteas..laura.

Cusca Endiabrada disse...

Já repararam que ontem passei tão apressada que até fiquei invisível? eheheh

Madry laurinha

Não te preocupes que o nino que trago debaixo de olho, em comum com o zezé camarinha, só tem uma coisita que prefiro não dizer eheheh

hummm aqui pra n´so, baixinho, já lhe dei uma dentadinhaaaaa

Laura disse...

ah a minha querida cusca anda a passar a perna à madrinha, ó balha-te, raapriga, deste-lhe uma dentadinha? diz-me onde, onde, olha que tens de botar lixivia ehhhhhhhhhhhhhh, pró que te deu, pró que me deu e o riso nem fazes ideia...amuti nina cusquinha, pena estar longe de ti do zezito, do roderick, da adry e por ai fora...mas que pena..quem sabe, um dia, um diazinho destes possa ir ai e...fica tudo apresentado..beijinhos sem fim e porque não apareces no resteas?

Laura disse...

Adry, se não nos respondes, achamos que ficamos com cara de tótós e a falar pró neco..beijinhos.

Laura disse...

Não, o amor em nós, morre solteiro e a culpa é nossa, porque temos a mania de o casar!...enfim...

Laura disse...

Ah, julguei que ia encontrar cacarecos para acabar de partir a saltar e a dançar o ZORBA, mas, o amor continua solteiro..Assim, vi que foi apenas treta..Beijinhos e deixa o amor voar, dá-lhe rédea solta, quem sabe ele regressa ao teu coração...Beijinhos da laura.

Laura disse...

Tão? como vamos de amor, de vida, de paz, de tudo?
Desejo que no teu coraçãozinho, brilhe o amor nem ques eja um coraçãod e papel, mas, que viva em ti e tu nele...um Biejinho da laura.

Laura disse...

Meu amor, minha nina de coraçãozinho ternurento! Como estás tu, tuzinha que apareces tão pouco e eu queria ver mais evzes por aqui, e, de sorriso de orelha a orelha!---
Desejo-te dia sbons, felizes, recheados desse amor que tanta falta nos faz, a todos...Beijinho da tua nina das resteas..laura.

Laura disse...

Nina adry, gostava que lesses o meu post de ontem, e, comentasses. é terno, é puro, dos meus tempos de menina...ora dá lá uma palavrinha. Como vai a nina do meu coração? a amiga que mal te vendo, continuo a levar-te comigo no pensamento, acho que não há dia que não estejas em mim!...
Continuo a desejar-te mil felicidades, sabendo que somos duas almas parecidas e temos a mesma forma de amar!... Beijinhos meus. laura.

Laura disse...

Pois nã, nã há estado civil, há estado diferente, porque só quando é amor é que é amor, e, como muitas vezes é apenas mais uma ilusão...vamos procurando debaixo de armários, atrás de portas, não vá ele estar escondido e a brincar connosco às escondidas...Um beijinho querida adry...laura.

Laura disse...

E o civil teme stadod e amor? acho que sim.
Como tás tuzinha? espero que bem. beijinhos meus, enfim, gracias, arribei e mandei tudo às malvas, andava pior que melhor e nem queria pifar de todo...jinhos meus.laura

Laura disse...

beijinho repenicadinho e muito miminho a ti tão ausente..laura.

Laura disse...

A menina deve te rum fartote de amor que já nem quer saber d enós, é o que é, mas, beijinhos e come, que essa iguaria é super rara...beijinhos...

Laura disse...

Parece que sou um fenó meno neste post ehhhhhhhh...mas, deixo beijinhos e té um dia, ai que menina marota..laura

laura disse...

Foooooogo ó nina, já tive uma história de amor que começou, meou e já acabou e ainda cá tás a garantir que o amor não tem estado civil...enfim...beijinhos.

Laura disse...

xiça, penico, chapéu de coco, não mudaste nada, escreve um email ao menos, beijinhos.