quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Realidade


Em ti o meu olhar fez-se alvorada
E a minha voz fez-se gorgeio de ninho...
E a minha rubra boca apaixonada
Teve a frescura pálida do linho...

Embriagou-me o teu beijo como um vinho
Fulvo de Espanha, em taça cinzelada...
E a minha cabeleireira desatada
Pôs a teus pés a sombra dum caminho...

Minhas pálpebras são cor de verbena,
Eu tenho os olhos garços, sou morena,
E para te encontrar foi que eu nasci...

Tens sido vida fora o meu desejo
E agora, que te falo, que te vejo,
Não sei se te encontrei ... se te perdi ...
(Florbela Espanca)


28 comentários:

Laura disse...

Poetisa única no nosso Universo literário!...
Um sem fim de poemas, alguns mais dolorosos que a própria dor, mas uma inconfundível Poetisa.
Que bem me soube ler estes versos cheios de mestria na escrita...
Beijinho a ti ó doçura...

Pascoalita disse...

Era pouco romântica, era! Um simples roçar de lábios e ficava logo KO eheheh
Tal qual uma "doidona" que conheço que é tão carente, que basta darem-lhe 1 carinho, derrete-se toda!

O que vale é que no momento seguinte tem logo 1 ataque de lucidez, se não havia de ser bonito eheheheheh

Laura disse...

Ehhh e eu vim aqui a ver s eo chá tava ou não tava, mas desconfio que é na cusquinha, ora vá-se lá saber como vendem desses chás a menores..só pode, e eu a ver fantasmas ehhhhhh...

Laura disse...

Adryzinha já foste ao cházinho? é que a ouvir a dolência da Florbela e beber um cházinho daqueles, faz-se jus aos versos...

E.Adriano disse...

Não sei se te encontrei ou perdi.

Muito bem.


Cumprimentos....

Laura disse...

Olháqi, eu encontrei a ti e quero lá saber do que diz a florbela, eu na perdi a ti eu encontrei a ti, irra...entendeste?Beijo grande acompanhadod e um abraço (na ler bagaço)

Adrianna disse...

Retém isto de mim, laura: Tu és linda!!! É isto que me ocorre dizer-te. E se um dia alguém te disser o contrário, não acredites.

1 beijinho

Laura disse...

Oh...Adryzinha, fiquei mê muda de surpresinha. olha que na sou nada linda, sô gorducha, os meus quase cem kilos no mê metro e meio mostram isso...sô feiota, cabelo de pelo de rato eriçado, rabo de preta (deve ter sido do sol de áfrica e dos anos que lá vivi, irra sempre detestei isso, mesmo quando me diziam que os homes gostavam de uma boa perua de rabo armado ehhh...sô d euma careta feiosa, de olhar triste triste como as flores murchas, mas não te enganes, de triste nem tenho nada e meu coração bate sempre no amor que tem pelos amigos e amigas...
É isso que me faz viver e ter vontade de continuar, o amor pelos e dos filhos e dos amigos e amigas que são ainda mais agora com o blogue...
eu amo a ti nina desde que conheci a ti, sempre, amo a pascoalita a africana a betinha e até no mexicano tarado eu reconheço um coraçãozinho bom. e a missesfinge vem atrelada a um de vós ehhhhh.eu amo a todos ..ouviram ó minha gente?...

MEIO MALUCO disse...

o último parágrafo do poema é verdadeiramente identificativo daquilo que as mulheres são, nunca estão contentes com o que tem. lolol

Ahlka disse...

Opinião sincera?....Um bocado pomposo para uma coisa tão espontânea como o amor... ;)

Laura disse...

Ai Alkinha na me faças rir a esta hora que acordo a vizinhança...

Se o amor fosse coisa espontânea viviamos melhor!... mas ele é papeis, ele é registos, ele é divórcios, ele é selos, ele é tourada, enfim, espontâneo? num é nada moça, o amor prende amordaça troca baldroca, engana e sei lá que mais, tudo menos espontâneo...
Beijinho a ti, espontâneo pois.

Laura disse...

Ó nina adryzinha então? o dia vai calminho ou trabalhoso?
A neide já regressou de Porto seguro e já estou amis descansadinha. Vem feliz, mais morena ainda e cheia de coisas para papar, papaias até bananas, mangas, cajus, os tão ansiados cajus ehhh cocadas de várias qualidades, doce de goiaba que eu pedi, uma rede para a casa dela, uma colcha etc etc veio carregada aproveitou poder trazer tanto peso...quanto podia.
beijinho a ti.

Laura disse...

Arre!, acabei agora de arrumar tudo e passsar vocelência a melhor amiga da mulher, pelo menos para o chão...
Começamos a almoçar era apenas meio dia e pouco, a filha tinha de ir mais cedo e assim papamos antes da hora do costume.
Agora vou relaxar que o soba já relaxa desde que acabou o almoço, (homem tem de ganhar forças para assistir áquela carrada de desportos que dá toda a tarde na tv...e ainda por cima ao Domingo que é um dia santo por excelência, mas porque será que tem de ser o nosso dia mais pesado, sem limpezas claro, que ao Domingo é só e apenas o necessário...
Ai que burras que fomos, mas já somos menos, que as nossas nians já não são tão parvinhas, deixam-se ir ficando pela casa da mãe ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh...e a procissão aumenta ehhhhhhhhh..
beijinhos nina adry e feliz dia.

Jotabê disse...

ora aí está uma rapariga que tratou da paixão e do amor de forma a tirar-lhes todo o suminho que tinham

flor-bela-espanca, ou não fosse o nome alentejano, sem nada contra os alentejanos bem entendido

8)

Adrianna disse...

Ahlka,

Isto deve ter sido escrito num daqueles momentos muito intensos em que os sentimentos surgem à flor da pele e se misturam num "molho de bróculos"

:b))

Pascoalita disse...

Bom dia, Adry

Passei para desejar uma excelente semana.
bjinhos


Laurita,

conta aí ... "a que melhor amiga da mulher ou do chão te referes? Não me digas que falavas de um certo objecto a que mta gente chama de "badalhoca" eheheheh

Adrianna disse...

Malvados fds!

Passamos uma semana inteirinha ansiosas pela sua chegada e saímos deles mais desgastadas do que entrámos ... concentram o melhor e o pior.

Adrianna disse...

Jotabê,

Uma mulher exigente,
insatisfeita, com uma mente meio confusa ou se calhar apenas incompreendida.

Laura disse...

Bom dia pás ninas queridas..
a melhor amiga da mulher, a valente esfregona que tem duas funções, embora os homens gostem mais da primeira..a esfregona que lava o chão e evita que andemos por ali de cú pró ar toda a vez que temos de passajar o chão...e também serve para dar nos lombos dos compadres quando se armam em espertos ehhhhhh.

Nina adry é verdade, por isso a minha raiva e vê lá tu que eu estou em casa, por momentos adoro estar aqui a afaer as minhas coisas, mas por outras..eles fazem de conta e quando caio em mim vejo o que somos, as empregadas do pessoal todo da casa e não está certo pois não?
Raios para quem inventou isto e claro que foi a força bruta do antigamente...

Laura disse...

Ó minha nina levaste trabalhos de casa? Pois é, mas haja saúdinha e tudo se compõe, devias levar a esfregona para o trabalho e dar com ela onde fizesse falta e já não tinhas tanto que fazer...
Beijinho a ti e oxalá amanhã apareças um tico.

Laura disse...

Um bom dia sem entraves à net...A menina ao menos está benzinha?

Adrianna disse...

Sim, menina laurinha.

Cá vamos levando a vida em frente, como se diz por aí eheheh

bjs

Laura disse...

Foi mesmo a tempo, já ia mandar um SOS a ti para apareceres e não me deixares a pensar merdices...
Pronto. tudo bem e vamos andando...
Adoro a ti amiga querida...

Laura disse...

A Florbela Espanca contagiou-te? ela era mais ou menos maluca pelo que já li sobre ela, mas..cada um é como é...será que te fez ficar sem vontade de postar falar? ai que eu vou-me a ela...

Pascoalita disse...

Tás à espera que chegue alguma garrafa com uma msg via marítima??? eheheh

Laura disse...

Ehhh esta pascoalita..via maritima onde? aqui no blog? vamos deitar cada uma uma garrafita ao ar...digo ao mar?

Barão Van Blogh disse...

Adorei passar nesta página tão especial .

"Nas gotas de água a espelhar
O formoso corpo na envolvência
Do exaltante perfume a emanar"

Bom fim de semana .

NINHO DE CUCO disse...

Quanta paixão, quanta beleza e quanto Alentejo em Florbela Espanca. Era uma poetisa única.
Beijinhos